Por que os dados pessoais são importantes?



Este artigo surgiu por conta do post no twitter do General Heleno no qual expôs seus dados pessoais no resultado negativo do seu exame do coronavírus. No exame constava o nome completo, CPF, RG e data de nascimento. No entanto, no twitter do general as informações constam devidamente excluída da imagem.


Enfim, tal acontecimento fake ou não gerou muitas brincadeiras em torno do post, como inscrição para mesário nas eleições de 2020, na globoplay e até no time do vasco, dentre outras.


Brincadeiras à parte, ocorre que esta inusitada situação poderia estar acontecendo contigo ou pior, seu dado poderia estar sendo usado para fraudes, extorsão ou qualquer outro tipo de abuso tais como bullying, haters, discriminação, abalos psicológicos, ameaças, coerção, intimidação, dentre outros. Lembre, o que vale para o mundo real vale para o virtual.


A principal lição que levamos desse episódio é a necessidade do cuidado com seus dados pessoais.


Então, para ficar bem claro vou dividir esse texto em tópicos para melhor entendimento sobre esse tema tão importante.


1. O que são dados pessoais?


De forma simples, dado pessoal é a sua informação. Aquela informação que pode identificar você ou levar a identificação de uma determinada pessoa. Os dados podem ser físicos ou digitais.


Aquele cadastro, nome, CPF, endereço, e-mail, data de nascimento. Seu registro de empregado. Aquele dedinho com biometria que coloca no celular. O seu prontuário médico e informações de saúde. Sua localização no GPS. Os testemunhos de conexão (cookies). Ou seja, pegou alguma informação pessoal sua é considerado seu dado.


Ou também quaisquer dados que juntado a outros levem até uma pessoa. Segue exemplo que sempre falo: Apresentador de TV, somente no domingo, com muitas bailarinas, gosta de relógios, fala muito? Descobriu?! Faustão!!!!

Assim, não esqueça seu dado pessoal é a sua vida.

2. Por que meus dados são importantes para economia digital?


Vivemos em uma sociedade da informação onde o maior ativo da economia são os dados pessoais. A prova disso é que as maiores empresas mundiais são de dados. Google, Amazon, Facebook são algumas delas.


As empresas precisam dos seus dados para convertê-los em estratégias de mercado ou melhorar o relacionamento com os clientes.


Já ouviu falar em big data? É uma tecnologia que converte os dados em informações úteis para as empresas. Porque seu dado sozinho não diz absolutamente nada.


Uma boa estratégia de dados é analisada em big data e pode traçar um perfil muito definido dos gostos dos clientes. Através da big data os dados são captados, analisados e convertidos em estratégias empresariais, por isso são grandes ativos das empresas.


Com seus dados as empresas podem mapear seu passado, seu presente e te oferecer decisões para seu futuro. Que exemplo: Ao monitorar seu estilo de compras do passado e do presente a empresa pode oferecer em sua página principal somente aquilo que você gostaria de comprar, de certa forma moldando sua experiência de consumo.


Na economia da informação a análise dos dados é muito mais que fonte de matéria-prima, eles também são fontes estratégicas para inovação e criação de valor.


Os dados são utilizados ainda para criar produtos e serviços nos diversos setores de atividade empresariais.


Assim, no mundo atual as funções e possibilidades dos dados são ilimitadas.

Deixo logo claro, que tratar dados pessoais não é algo terrível. É muito bacana! Principalmente porque as empresas podem oferecer para os clientes experiências personalizadas para cada cliente. Muitas das inovações tecnológicas que vivemos são pelas análises dos dados que buscam o bem-estar e conveniência para toda sociedade.


No entanto, o uso ético e responsável dos dados pessoais é harmonia para nossa economia da informação. E é assim que trabalho com os meus clientes, cuidado ao extremo com os dados pessoais.

3. Cuidando dos meus dados pessoais.


Em primeiro lugar se conscientizar e entender que os dados são vidas e, por isso precisam de cuidados. O cuidado com suas informações necessita de uma mudança de mentalidade, uma mudança cultural.


A vida digital foi sendo inserida de forma muito natural no nosso cotidiano, o que gerou uma falta de preocupação com os dados pessoais.


E a exposição indiscriminada dos dados pode gerar e trazer muitas consequências desagradáveis para as pessoas, que vão muito além das piadas e memes como os criados no caso do posto do General Heleno.


Então, entender para quem e, porque está fornecendo o seu dado é fundamental.


É preciso também saber se o dado coletado é realmente necessário e relevante para a atividade realizada. Exemplo: será que é realmente necessário colocar sua religião ao preencher um cadastro para um curso?


Outro ponto importante é entender quem está coletando e o que realmente será feito com seus dados? Ou seja, será só para empresa, ela irá partilhar com outras empresas? É necessário transparência.


O dado é sua vida, você precisa entender exatamente o que será executado com as suas informações.


Assim, evite fornecer dados a mais do que os necessários, não compartilhe seus dados com quem não conhece, evite fornecer sua localização.


Ah! Atenção também aos aplicativos, nada é de graça, leia atentamente os termos de uso e veja quais informações estão sendo coletadas em troca do uso do app.


Você é dono dos seus dados pessoais. E caso identifique o uso abusivo dos seus dados pessoais procurem promotoria de justiça da sua cidade ou advogados especializados para te ajudar.


É necessário entender a importância dos dados e ter consciência dos riscos e cuidados necessários para proteger suas informações.

Dados são vidas! Cuide de você! Cuide de seus dados pessoais!


www.fabiolagrimaldi.adv.br

https://fabiolafgrimaldi.jusbrasil.com.br/

https://www.linkedin.com/in/fabiolagrimaldiadv/



FG Advocacia e Concultoria

-Política de Privacidade

-Termos de Uso

©by Fabíola Grimaldi