top of page

5 Razões Convincentes para Tornar Seu Site Mais Seguro Agora Mesmo

Atualizado: 14 de ago. de 2023


No mundo atual digitalizado, a segurança online é mais importante do que nunca. O seu site é a vitrine digital do seu negócio e, portanto, é crucial protegê-lo. Você sabia que a segurança do seu site é fundamental para garantir a confiança dos seus clientes, evitar problemas jurídicos e proteger os dados pessoais dos usuários?

Uma pesquisa recente mostrou que 85% dos consumidores abandonam uma compra se perceberem que a página não é segura. É claro, então, que a segurança do site não é apenas uma questão legal, mas também um fator decisivo para a experiência do usuário e, por consequência, para o sucesso do seu negócio.

Ter um site seguro é essencial para qualquer empresa que deseja proteger seus dados, seus clientes e sua reputação. Se você ainda não se convenceu da importância de investir em medidas de segurança para o seu site, confira nesse artigo 5 razões que vão te fazer mudar de ideia.

1. Site é sua vitrine, ponto de contato e sua primeira impressão
No cenário digital de hoje, o seu site funciona como a vitrine principal do seu negócio, sendo crucial para moldar a percepção que os visitantes têm da sua marca. É através dele que os clientes em potencial irão interagir com você pela primeira vez, formando uma impressão inicial que pode ser determinante para a continuação ou não do relacionamento. Cada elemento do seu site, desde o design até a facilidade de navegação, desempenha um papel importante na construção dessa imagem.
Se o site for inseguro ou difícil de usar, os visitantes provavelmente irão embora e nunca mais voltarão. Por isso, é imperativo garantir que seu site seja não apenas atraente e fácil de navegar, mas também seguro, transmitindo aos usuários a confiança necessária para interagir e fazer transações com a sua marca.

2. Proteger dados é cuidar do cliente
Seu site deve ser um lugar seguro para seus clientes fazerem negócios com você. Se seu site não for seguro, seus clientes estarão vulneráveis a ataques de hackers e outras formas de crime cibernético. Isso pode causar muito estresse e ansiedade para seus clientes e pode até mesmo levá-los a levar seus negócios para outro lugar.
A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é a norma que regula o tratamento de dados pessoais no Brasil, inclusive nos meios digitais, e estabelece uma série de obrigações para quem coleta, armazena, processa ou compartilha dados pessoais de pessoas naturais. Entre essas obrigações, está a de adotar medidas técnicas e administrativas aptas a proteger os dados pessoais de acessos não autorizados, destruição, perda, alteração ou divulgação indevida. Além disso, a LGPD prevê sanções administrativas para quem descumprir a lei, que podem chegar a 2% do faturamento da empresa, limitado a R$ 50 milhões por infração.

3. Direitos e deveres para o uso da internet
Navegar na internet é um direito fundamental no mundo atual e, como tal, vem com uma série de responsabilidades. Os usuários têm o direito à privacidade, à segurança de suas informações pessoais, à liberdade de expressão e à neutralidade da rede.
O Marco Civil da Internet é a lei que estabelece os princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil. Ele também prevê a defesa do consumidor e a proteção da privacidade dos usuários. Entre as disposições do Marco Civil da Internet, está a de que os provedores de aplicações de internet devem manter em sigilo os dados cadastrais dos usuários. Ou seja, não basta ter um site no ar é necessário entender e manter os registros de acesso e de conexão.
Garantir a segurança virtual é uma demonstração de respeito aos princípios do Marco Civil e contribui para a proteção dos usuários.

4. Atender ao Código de Defesa do Consumidor
O Site mais seguro é um passo fundamental para cumprir o Código de Defesa do Consumidor. Este código reconhece o direito do consumidor à segurança dos dados e à informação clara e precisa. Portanto, medidas como a implementação de um Certificado de Segurança SSL/TLS e a divulgação clara das políticas de privacidade são exemplos essenciais para estar em conformidade.
O CDC também se aplica às relações de consumo realizadas pela internet, inclusive no caso do e-commerce.
Ademais, para a empresa que possui e-commerce deve ficar atento a Lei do E-commerce, que estabelece regras específicas para as vendas online, também exige a segurança dos dados do consumidor.

5. Site seguro fideliza os clientes
Além das razões legais, há também uma razão estratégica para tornar o seu site mais seguro: fidelizar os clientes. A segurança do site é um fator que influencia na percepção de confiança e credibilidade dos usuários, que tendem a preferir sites que ofereçam garantias de proteção dos seus dados pessoais e de suas transações. Um site seguro também evita problemas como fraudes, invasões, vazamentos ou ataques cibernéticos, que podem prejudicar a reputação do seu negócio e afastar os clientes. Por isso, investir em segurança é investir na satisfação e na fidelização dos seus clientes.

Um site inseguro pode prejudicar sua reputação e dificultar atrair novos clientes. Quando os clientes veem que seu site não é seguro, eles podem começar a questionar a confiabilidade de sua empresa e podem ser menos propensos a fazer negócios com você.

Em conclusão, é evidente que a segurança do site é uma necessidade imperativa em nosso mundo cada vez mais digital. Se você ainda não tomou medidas para proteger seu site, agora é a hora de começar.

Como visto, existem diversas razões para tornar o seu site mais seguro agora mesmo. Além das aplicações da própria tecnologia, cumprir as leis que regulam o tratamento de dados pessoais e as relações de consumo pela internet, você também estará protegendo o seu negócio e os seus clientes de riscos e ameaças.

A segurança do site é mais do que apenas uma prática recomendada - é uma exigência legal e ética. Tornar o seu site mais seguro não apenas ajuda a evitar multas legais e proteger os dados dos seus clientes, mas também é um diferencial competitivo que pode aumentar a confiança, a credibilidade e a fidelidade dos seus clientes.

Portanto, se você quer tornar o seu site mais seguro e evitar problemas jurídicos e comerciais, sua empresa precisa contar com o apoio de um advogado especialista em direito digital e proteção de dados, que possa orientar você sobre as melhores práticas e soluções para o seu negócio. Um advogado especializado pode ajudar você a adequar o seu site às normas vigentes, a elaborar contratos e políticas de privacidade claras e transparentes, a implementar medidas de segurança eficientes e a lidar com eventuais incidentes ou reclamações. Assim, você poderá garantir a segurança do seu site, a credibilidade da sua empresa e a confiança dos seus clientes.




Assista nosso vídeo sobre o artigo:



bottom of page